Encontro de Formação Missionária reúne 45 seminaristas de oito dioceses da Província Eclesiástica de Botucatu

formise_mariliaO 1º Encontro de Formação Missionária de Seminaristas (Formise) realizado no auditório do Instituto Teológico Rainha dos Apóstolos (Itra), em Marília (SP), Província Eclesiástica de Botucatu (Araçatuba, Assis, Bauru, Botucatu, Lins, Marília, Ourinhos e Presidente Prudente), terminou neste domingo, 1º, e reuniu 45 seminaristas.

O encontro, que teve início no dia 29 de abril, discutiu o tema “Missão Continental”. O encontro foi conduzido pelo secretário nacional da Pontifícia União Missionária, uma das obras das Pontifícias Obras Missionárias (POM), padre Sávio Corinaldesi e pelo coordenador do Conselho Missionário Regional (Comire) da sub-região de Botucatu, Everton Aparecido, da diocese de Presidente Prudente e pela psicóloga, Drª Alessandra Faria.

Durante o encontro, padre Sávio destacou que o objetivo do evento foi “ajudar os seminaristas da sub-região de Botucatu a assumirem a dimensão missionária universal da vocação cristã e presbiteral”. Os seminaristas fizeram uma Noite cultural, com apresentações sobre Missão e uma festa de convivência.

“A maturidade humano-afetiva como condição para o exercício da Missão e a experiência na realidade comunitária” foram pontos debatidos pela psicóloga Alessandra Faria. “Assim como Jesus que para se tornar o Cristo aceitou e assumiu a missão de morrer pela humanidade, vocês seminaristas não podem ter medo de assumir a missão em suas vidas”, pontuou Dra. Alessandra em sua exposição. Em seguida os seminaristas tiveram trabalhos em grupos, refletindo e trocando experiências entre eles.

As diversas experiências missionárias tiveram espaço no evento. Ângela, Maria do Carmo, Almir, padre Salvador e o seminarista Sérgio Lenine da diocese de Ourinhos (SP) deram seus testemunhos. Foi ainda trabalhada a dimensão missionária da Província de Botucatu.

No domingo, 1º, os seminaristas lançaram em plenário propostas para os seminários da Província e celebraram a eucaristia presidida pelo padre Sávio na comunidade da Igreja de São Pio X.

O seminarista Paulo Bronzato da arquidiocese de Botucatu, considerou o encontro muito proveitoso. “Foi um rico momento de troca de experiências para nós seminaristas da Sub-Região de Botucatu. À luz do Ressuscitado somos convocados a levar esse sinal de vida a tantas pessoas que ainda não conhecem Jesus Cristo e fazer com que ele se torne cada vez mais amado em nossas Igrejas Particulares”, disse.

Na celebração eucarística de abertura da formação, o bispo diocesano de Marília (SP), dom Osvaldo Giuntini, se dirigiu aos seminaristas dizendo que eles devem fazer de suas vocações um verdadeiro encontro com Jesus, e que devem estar dispostos a dar a vida pelo Reino de Deus, contando com a sua proteção e ajuda. Durante a missa foi lida uma carta do bispo responsável pelo Conselho Missionário Regional (Comire), dom Vicente Costa, bispo diocesano de Jundiaí (SP). “Tenham, portanto, um fecundo e enriquecedor encontro para que se tornem presbíteros verdadeiramente missionários e comprometidos com a vocação missionária em todos os ambientes, áreas e regiões deste imenso país”, diz um trecho do texto.

Também se fez presente no encontro, por meio de uma mensagem, o arcebispo de Botucatu, dom Mauricio Grotto de Camargo. Para o arcebispo, “uma Igreja em estado permanente de missão só é possível com pessoas encantadas com Cristo, apaixonados pelo Reino de Deus e conscientes de que vale a pena amar como Jesus e viver o Evangelho o tempo todo, em todo lugar, em qualquer circunstância. De fato, o seminarista é candidato a ser "sal" da terra, e "luz" do mundo e "fermento" na massa de forma sacramental, por meio de uma radical e total consagração, abrangendo a vida toda e toda a vida", expressou.