Diocese de Marília inicia Escola de Comunicação

Objetivo é formar agentes de pastoral para o trabalho comunicacional

No último sábado, dia 18, a diocese de Marília (SP) iniciou a Escola de Comunicação Paulo Apóstolo. A iniciativa, que reuniu aproximadamente 200 agentes de pastoral nas dependências da paróquia Imaculada Conceição, de Parapuã (SP), tem por objetivo a formação dos leigos no trabalho paroquial com os diversos meios de comunicação.

Com o tema da 51ª Mensagem do papa Francisco para o Dia Mundial das Comunicações Sociais, a aula inaugural foi assessorada pelo coordenador estadual da Pastoral da Comunicação, padre Marcos Vinícius Clementino, de Guarulhos (SP). Após a explanação do sacerdote, houve missa presidida pelo bispo diocesano de Marília, dom Luiz Antonio Cipolini. 

Em sua homilia, ao resgatar a reflexão de São João Paulo II, dom Luiz afirmou que a comunicação na fé é fruto da inspiração divina. “Para nós cristãos, a comunicação torna-se experiência da graça de Deus”, disse.

Dom Luiz Antonio ainda abençoou as três imagens do padroeiro da Escola, que foram encaminhadas para os polos formativos, e enviou os comunicadores à missão evangelizadora. 

Escola de Comunicação

Ao todo, durante o ano, a Escola de Comunicação Paulo Apóstolo da diocese de Marília, oferecerá seis aulas para a formação dos agentes de pastoral. Divididos em três polos, os alunos terão seis encontros com as seguintes disciplinas: Pastoral e Comunicação, Produção de texto, Igreja e redes sociais, Fotografia, Diretório de Comunicação da Igreja no Brasil e Marketing Católico e Produção de Conteúdo.

Para a Região Pastoral I, o polo formativo será em Marília, nas dependências da Faculdade João Paulo II (Fajopa). Os alunos da Região II se encontrarão em Osvaldo Cruz (SP), na Matriz de São José, e na Região III o polo será na Matriz de Santa Genoveva, em Irapuru (SP).

Com informações da diocese de Marília