Arquidiocese de Aracaju possui novo plano pastoral

“Plano é autêntico”, afirma dom João Costa

Bispos, representantes de paróquias, movimentos e comunidades da arquidiocese de Aracaju estiveram reunidos, nos dias 25 e 26 de novembro, no Seminário Maior, para a conclusão do Plano de Pastoral referente aos anos de 2017 a 2019. O encontro teve a assessoria do padre José Carlos Pereira, da Congregação dos Passionistas de São Paulo.

Na ocasião, o arcebispo de Aracaju, dom José Palmeira Lessa agradeceu pelo empenho de todos que trabalharam para a conclusão do plano. “Este plano é uma comunhão de esforços de dom João e da equipe, como também de todos que participaram de forma direta e indireta da construção, para que ele se torne em atitude, em gestos concretos de missão”, sublinhou. 

O arcebispo coadjutor, dom João Costa destacou sobre o desenvolvimento dos trabalhos até o último encontro. “Trabalhos intensos, que refletiram e aprofundaram o conhecimento sobre nossa realidade diocesana, assim percebemos um interesse grande dos participantes em discutir e debater sobre as temáticas propostas, para atender as cinco exigências da Ação Evangelizadora da Igreja no Brasil”.

Ele acrescentou, ainda, que o objetivo do plano é dar respostas autênticas e verdadeiras diante dos apelos do novo tempo em que a Igreja se encontra. “Com a participação de todos queremos que ao final possamos dizer, como disse os apóstolos naquele primeiro Concílio de Jerusalém, que nós e o Espírito Santo decidimos”, concluiu.  

Lucas Xavier, representante da Pastoral Familiar, falou sobre a participação na construção do plano. “Tivemos uma visão ampla do que precisamos fazer e percebemos o quanto é grandioso observar a nossa realidade com o olhar de Jesus misericordioso. Percebemos o quanto a nossa Igreja cresce, bem como entendemos quanto ainda precisamos trabalhar”, disse.

O Plano

O Plano consta de projetos para responder as cinco exigências das Diretrizes Gerais da Ação Evangelizadora:  Igreja em estado permanente de missão; Igreja como casa da iniciação à vida Cristã; Igreja como lugar de animação bíblica da vida e da pastoral; Igreja como comunidade de comunidades e Igreja a serviço da vida plena para todos.   

Com informações da arquidiocese de Aracaju