Norte 2 realiza 4º Congresso de Animação Bíblico-Catequética

Evento contou com a presença de catequistas dos estados do Amapá e Pará

A diocese de Macapá (AP) recebeu nos dias 12 a 15 de novembro, o 4º Congresso de Animação Bíblico-Catequética, organizado pela Coordenação Bíblico-Catequética do regional Norte 2 da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB). Com o tema “Itinerário Catequético: À Luz da Palavra, da Eucaristia e da Missão na Amazônia”, o evento contou com a presença de catequistas vindos de dioceses e prelazias dos estados do Amapá e Pará. 

Ao abrir o Congresso, o bispo da diocese de Castanhal (PA), dom Carlos Verzeletti afirmou que a Iniciação à Vida Cristã (IVC) é um processo de conversão pessoal e pastoral. Para ele, o importante não é somente proclamar, mas ser a Palavra, dar rosto a Palavra. 

Na ocasião, o bispo ressaltou, ainda, a importância de os catequistas terem experiência com a comunidade. “Muitos catequistas trabalham sozinhos e isso não representa imagem de comunhão.  São necessários grupos de irmãos que sejam Igreja e que tenham proposta de fé, pois, não há uma IVC sem uma comunidade viva que atraia as pessoas para Jesus”, disse.

Dom Carlos finalizou seu discurso afirmando que essa é uma das primeiras urgências – que os catequistas assumam as comunidades com os pais, famílias e pastorais, pois de acordo com ele, só assim passarão a ser protagonistas “das mudanças de mentalidade”. Já a segunda urgência citada pelo bispo é “a Igreja, Casa de Iniciação a Vida Cristã – que está a serviço junto”, enfatizou. 

Nos dias posteriores, o Congresso continuou com as assessorias do padre Antonio Marcos Depizzoli, assessor nacional da CNBB e do padre Abimar Moraes, membro do Grupo de Reflexão Bíblico-Catequética (Grebicat). Além disso, houve explanação de experiências concretas da IVC nas realidades das dioceses e prelazias, palestras e celebrações.

“Concluímos o Congresso sentindo os catequistas motivados por tudo o que viram, ouviram, sentiram e aprenderam. Retornam às suas dioceses e prelazias com o desejo de levar o conhecimento e as experiências partilhadas, tendo consciência de que é possível atingir, com unidade e paciência, as outras pastorais neste trabalho de evangelização”, afirmou a coordenação do encontro.