Cáritas Internacional visita Centro para Refugiados em São Paulo

Neste ano, o Centro atendeu cerca de cinco mil pessoas

O Centro de Referência para Refugiados da Caritas Arquidiocesana de São Paulo (CASP) recebeu na terça-feira, dia 8 de novembro, a visita do secretário geral da Caritas Internacional, Michel Roy. O encontro contou também com as presenças do arcebispo coadjutor de Aracaju (SE) e presidente da Cáritas Brasileira, dom João José Costa; do assessor eclesiástico da Confederação Cáritas, monsenhor Pierre Cibambo, e do referencial para a América Latina na Confederação, José Magalhães de Souza. 

Michel Roy elogiou o trabalho da Cáritas Arquidiocesana de São Paulo e destacou o profissionalismo dos atendimentos. “Vejo que este centro é muito organizado, sobretudo as atividades divididas em diferentes campos. (...) Sou francês e em Paris existe um centro assim, que atende pessoas que solicitam refúgio. Há aspectos muito semelhantes entre o trabalho de vocês e o que é feito na França”, disse o secretário-geral.

Outro aspecto observado por Michel Roy é que o público atendido não é tratado como um número em uma estatística, mas como pessoas que são portadoras de direitos. Para ele, nesta perspectiva, é muito importante trabalhar para que elas tenham, de fato, acesso aos seus direitos. “Essa é uma característica do trabalho da Cáritas: abrir os braços para quem tem sofrido muito”, concluiu. 

Roy e monsenhor Pierre estão no Brasil para participar do V Congresso Nacional da Cáritas Brasileira, que se inicia nesta quarta, dia 9, e prossegue até o próximo domingo, dia 13, no Santuário Nacional de Nossa Senhora Aparecida, no município de Aparecida (SP).

Durante a visita, o diretor da Caritas Arquidiocesana de São Paulo, padre Marcelo Monge, e a coordenadora do Centro de Referência para Refugiados da CASP, Maria Cristina Morelli, apresentaram aos visitantes o trabalho realizado pelos quatro programas do Centro de Referência: Assistência, Integração, Proteção e Saúde Mental.

Entre janeiro e outubro de 2016, o Centro de Referência para Refugiados da Caritas Arquidiocesana de São Paulo atendeu 5.033 pessoas, sendo que, deste total, 2.851 estavam na condição de novos ingressos no país.

Com informações e foto da Cáritas