Diocese de Três Lagoas (MS) promove formação para agentes da Pastoral da Comunicação

Encontro teve como tema “Comunicação, Liturgia e Tecnologia”

A Pastoral da Comunicação (Pascom) da diocese de Três Lagoas (MS), realizou, dia 30 de outubro, o primeiro encontro de formação para agentes e/ou novos agentes. O objetivo foi ampliar o conhecimento sobre a Missão e a atuação da Pascom na diocese de Três Lagoas, bem como seus veículos de comunicação, para que possa inspirar novos agentes e motivar os que já integram a pastoral a assumir com alegria a missão de servir. 

A Pastoral da Comunicação é uma articulação fundamental para a integração das atividades e a divulgação das ações entre as paróquias. Ela utiliza os veículos de comunicação e as redes sociais como ambientes de evangelização e promoção das diferentes ações pastorais presentes na diocese. 

O bispo da Diocese de Três Lagoas, dom Luiz Gonçalves Knupp, reforçou a importância da presença e a atuação da Pascom, mas também, frisou a necessidade do engajamento dos agentes na busca da formação e a vivência pessoal da fé. “Somos parte de uma Igreja missionária que acolhe a todos com caridade e misericórdia. Precisamos comunicar com este mesmo princípio para que possamos dar voz a Igreja por meio do nosso coração e não simplesmente divulgar as ações cotidianas”, disse dom Luiz.

No encontro, os agentes refletiram sobre o envolvimento e a integração da “Comunicação, Liturgia e Tecnologia” na missão evangelizadora. Tema abordado nas principais formações de 2016 envolvendo a Pascom pelo Brasil.

A formação também esteve em sintonia com a proposta do papa Francisco apresentada na mensagem para o 50º Dia Mundial das Comunicações Sociais, em que diz: “Não é a tecnologia que determina se a comunicação é autêntica ou não, mas o coração do homem e a sua capacidade de fazer bom uso dos meios ao seu dispor (...). Num mundo dividido, fragmentado, polarizado, comunicar com misericórdia significa contribuir para a boa, livre e solidária proximidade entre os filhos de Deus e irmãos em humanidade”.

Com informações e foto da diocese de Três Lagoas (MS)