Regional Sul 2 oferece cartilha de orientação política

Entre os objetivos, o material visa fornecer critérios de orientação para as eleições municipais deste ano

O regional Sul 2 da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) divulga a cartilha de orientação política “O cidadão consciente participa da política”. O objetivo do material é contribuir para a formação política das pessoas, motivá-las à participação no processo político e fornecer critérios para orientá-las nas eleições municipais deste ano.

De acordo com  informações do regional, a cartilha é elaborada numa linguagem simples, com"indicações básicas sobre o universo da política a partir do olhar da Igreja Católica”.

O subsídio está divido em três partes. A primeira relaciona Igreja e política. Nela, consta a Mensagem da CNBB para as eleições 2016, aprovada durante a 54ª Assembleia Geral da Conferência, em abril deste ano.

A segunda parte aborda as mudanças na legislação eleitoral, como a questão do financiamento das campanhas e as propagandas eleitorais. O tópico também chama atenção para a questão do “Caixa 2”, as doações para a Igreja, nepotismo, pluralidade de opiniões e participação das mulheres na política.

A ética na política compõe a última parte da cartilha. Neste capítulo, são oferecidos esclarecimentos sobre os papeis de prefeitos e vereadores, características positivas e negativas de candidatos e eleitores, os compromissos relacionados ao voto, além de legislação contra a corrupção eleitoral.

Formação

No último sábado, 13, a paróquia São Pedro Apóstolo, em Matinhos (PR), promoveu encontro que teve a cartilha como material de apoio. Participaram cerca de 40 pessoas, entre candidatos a prefeito e vice, a vereador e eleitores.  O encontro foi assessorado pelo secretário executivo do regional Sul 2, padre Mário Spaki, e pela equipe do Conselho Regional de Leigos (foto ao lado).

“A Igreja entende que ela pode dar sua contribuição.Não só que pode, mas que deve contribuir para uma política mais cidadã, por uma conscientização da população sobre a importância do seu voto e pela corresponsabilidade que eleitores e eleitos têm pela vida, pelo bem comum da sociedade e dos municípios”, afirmou padre Mário.

Com informações e foto do regional Sul 2 da CNBB