Pastoral da Aids realiza projeto de prevenção com população carcerária

Ações acontecerão quinzenalmente

 A Pastoral da Aids da arquidiocese de Niterói (RJ) iniciou, no dia 8 de julho, o Projeto de Prevenção e Cidadania em HIV na população carcerária de São Gonçalo (RJ). A iniciativa envolve testes sorológicos em detentos e tem como objetivo a articulação de ações de prevenção e testagem no intuito de “assegurar o acesso à informação e o pleno exercício da cidadania do presidiário”, informa a Pastoral.

“Esta necessidade decorre do Plano da Pastoral da AIDS 2014-2016 em que se indica a premência de integração entre as ações da Pastoral da AIDS e da Pastoral Carcerária de modo a atender esta população-chave na prevenção, no diagnóstico precoce, no tratamento e acompanhamento”, explica o coordenador da Pastoral da Aids na arquidiocese de Niterói, Ricardo Oliveira de Nascimento, destacando a parceria com a Pastoral Carcerária.

As primeiras ações do projeto aconteceram no presídio Juíza de Direito Patrícia Aciole, que faz parte do complexo penitenciário de Guaxindiba, em São Gonçalo. Os agentes de pastoral e profissionais de saúde conversaram com os detentos e realizaram os testes sorológicos em 54 detentos.  As ações deverão ser realizadas quinzenalmente às sextas-feiras até dezembro.

Participaram da ação membros da Pastoral da Aids, sendo dois deles enfermeiros e uma enfermeira da Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (SEAP), que trabalha na unidade penitenciária.

Com informações e foto da Pastoral Carcerária da arquidiocese de Niterói (RJ)