Santuário Nacional acolhe 1ª Romaria dos Comunicadores

Missa foi presidida por dom Darci José Nicioli

“Quem promove uma comunicação autêntica necessariamente estará comprometido com soluções de conflitos com a paz duradoura”, disse o arcebispo eleito de Diamantina (MG) e presidente da Comissão Episcopal Pastoral para a Comunicação da CNBB, dom Darci José Nicioli, durante a 1ª Romaria dos Comunicadores. 

O evento reuniu dezenas de profissionais no Santuário Nacional de Aparecida, na segunda-feira, 9 de maio. A celebração recordou o Dia Mundial das Comunicações, que esse ano traz como tema “Comunicação e Misericórdia, um encontro fecundo”.

A mensagem do papa Francisco está em sintonia com o Jubileu Extraordinário da Misericórdia e apresenta a comunicação como um instrumento da misericórdia para construção da paz e harmonia. “Só palavras pronunciadas com amor e acompanhadas por mansidão e misericórdia tocam os nossos corações de pecadores. Palavras e gestos duros ou moralistas correm o risco de alienar ainda mais aqueles que queríamos levar à conversão e à liberdade, reforçando o seu sentido de negação e defesa”, escreveu Franciscona na mensagem. 

Ao recordar as palavras de Francisco, dom Darci ressaltou a missão do comunicador e chamou atenção para o uso das redes sociais. “Aqueles que têm a função de formadores de opinião, muito particularmente nós comunicadores cristãos, precisamos estar atentos. As redes sociais podem acariciar ou ferir, promover o encontro ou o caos, realizar uma discussão proveitosa ou o linchamento moral de alguém. Depende da opção que fazemos no coração. Sejamos comunicadores com misericórdia”, sublinhou. 

 

 

 

Na foto, agentes da Pastoral da Comunicação da diocese de São José dos Campos (SP).

CNBB com informações do Portal A12