Palmas (TO) recebe participantes da Missão Jovem da CNBB

A iniciativa é articulada pelas Comissões para a Juventude,  Ação Missionária e Amazônia

Com o objetivo de conhecer a realidade dos povos indígenas, 26 jovens de diferentes regiões do Brasil embarcaram para Palmas (TO). Eles participam da Missão Jovem da CNBB, articulada pelas Comissões  para a Juventude, Ação Missionária e Amazônia. 

A missão começou no dia 5 de dezembro e prosseguirá até o próximo dia 13. A atividade é realizada em quatros regiões, sendo os povos Xerentes, Assentamentos, Fazenda da Esperança e Vilas Urbanas. Os jovens missionários representam os seguintes estados brasileiros: Pará, Mato Grosso Sul, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, São Paulo, Minas Gerais, Goiás, Maranhão e Tocantins.

No decorrer da missão, os jovens têm a oportunidade de estar próximos das realidades dos indígenas, refletir sobre o cuidado com a vida, além das rotinas urbanas e rurais. Os missionários foram preparados para desempenhar as atividades com a tribo Xerente,  uma das mais de cem tribos amazônicas. A Fazenda da Esperança acolhe jovens de diferentes realidades de vulnerabilidade social em contato com a Amazônia, lugares de atenção urbana e evangelização em regiões rurais e de assentamento.

O arcebispo de Palmas (TO), dom Pedro Guimarães, ao receber os missionários, ressaltou o compromisso da cidade e do estado de Tocantins com os missionários, para que todos se sentissem em casa. Ele celebrou missa com presença dos povos indígenas e fez o envio missionário na paróquia do município de Lajeado 

De acordo o assessor nacional da Comissão para a Juventude da CNBB, padre Antônio Ramos do Prado, que está presente na missão, é visível o comprometimento dos missionários brasileiros em partilhar vivências fora de suas realidades.

Projeto missionário 

Em 2014, uma missão jovem levou centenas de jovens para a Amazônia. O projeto foi reformulado, após reunião com o secretário-geral da CNBB, dom Leonardo Steiner, no início do ano.  A Comissão para a Juventude refez o projeto missionário – que envolve também as comissões para Amazônia e Ação Missionária.

Para participar da seleção do projeto, os jovens devem estar inseridos em atividades nas paróquias e dioceses do Brasil. Ao final do processo, quem enviará o jovem para a missão será o bispo diocesano ou o padre encarregado da juventude. Os missionários poderão ser enviados para qualquer lugar do Brasil e até mesmo para fora do Brasil à medida que o processo avance. O projeto está entre as prioridades da evangelização da juventude #Rota3oo, no eixo missionário.

CNBB com informações e foto dos Jovens Conectados.