Decreto sobre o apostolado dos leigos completa 50 anos

O Apostolicam Actuositatem foi assinado em 1965 pelo papa Paulo VI

O decreto conciliar Apostolicam Actuositatem, do Concílio Vaticano II, completa, nesta quarta-feira, 50 anos. Assinado pelo papa Paulo VI, no dia 18 de novembro de 1965, o documento aborda a importância da vocação e da missão dos fiéis leigos e leigas na igreja e no mundo. "É um documento que fala das questões práticas do povo como cristãos e como cidadãos", explica o bispo de Caçador e presidente da Comissão Episcopal Pastoral para o Laicato, dom Severino Clasen. 

O decreto, que está disponível no site do Vaticano, contém a natureza, a índole e a variedade do laicato. Além disso, aponta princípios fundamentais e dá orientações pastorais. 

Para dom Severino, é importante que todos tenham acesso ao texto. Desse modo, pode-se começar a entender "a riqueza da Igreja em dar sustentabilidade à missão de todos os batizados, daqueles que são maioria absoluta, que constituem família, que têm seu emprego, sua vida profissional e que têm a mesma dignidade que aqueles que seguem a vida religiosa". 

O Apostolicam Actuositatem deu origem ao Conselho Pontifício para os leigos, órgão do Vaticano que atua na promoção do laicato no mundo.

 Foto: CNLB regional Leste 2