Aprovada a Carta Final do 13º ENP

ENP“O 13º ENP nos deu a alegria de percebermos o quanto podemos nos fortalecer entre nós presbíteros e, sobretudo, na missão eclesial, em profunda comunhão com nossos irmãos leigos, com nossos pastores e com o sucessor de Pedro”. Esta é uma das constatações que aparece na Carta do 13º Encontro Nacional de Presbíteros, aprovada na manhã desta terça-feira, 9, a poucas horas do encerramento do encontro que reuniu mais de 500 padres em Itaici, município de Indaiatuba (SP), desde o dia 3.

A Carta faz uma síntese do conteúdo da reunião e é endereçada a todos os padres do Brasil. “Nesses encontros nacionais, vivemos a oportunidade única de contemplar, em tempo e espaço tão curtos, uma variedade imensa do ser presbítero da Igreja no Brasil”, diz o texto.

Segundo a Carta, os padres, durante o encontro, foram “desafiados a buscar o essencial da missão para, com coragem e profetismo, desencadearmos, entre nós, um real despojamento de tudo o que é supérfluo e que fomos agregando na vivência de nosso ministério”.

Apoio a Dom Erwin

Os padres do ENP aprovaram também uma carta de apoio ao bispo da prelazia do Xingu (PA), dom Erwin Krautler, que tem se manifesta contra a construção da hidrelétrica Belo Monte.

Na carta, os padres manifestam “apoio integral e irrestrito” às iniciativas de dom Erwim em defesa do direito das pessoas atingidas pela barragem de Belo Monte. “Apoiamos suas proposições, como de tantas outras pessoas comprometidas com a vida, que defendem outras alternativas de solução com valores mais baixos e com resultados mais significativos”, afirmam os padres.

Outras duas cartas foram aprovadas pelos participantes do ENP. Uma é endereçada ao povo do Haiti e a outra à Pastoral da Criança e da Pessoa Idosa, manifestando a solidariedade dos padres pela morte da Dra. Zilda Arns, vítima do terremoto no Haiti.

Leia aqui a íntegra das cartas

  1. Carta Final do 13o. ENP
  2. Carta a Dom Erwin
  3. Carta ao povo do Haiti
  4. Carta à Pastoral da Criança