Simpósio Vocacional impulsiona Animação Vocacional no Brasil

Para impulsionar as estratégias da Cultura Vocacional no Brasil, entre os dias 16 e 18 de maio, foi realizado o Simpósio Vocacional. O evento refletiu sobre o tema “Ide e anunciai! Vocações diversas para uma grande missão!” e, em uma iniciativa inédita, aconteceu por meio de uma transmissão ao vivo de alguns momentos, interligando cinco regiões do país, que reúnem os 18 regionais da CNBB.

 O Simpósio teve como objetivos fomentar a cultura vocacional na ação evangelizadora da Igreja no Brasil e avançar no discipulado missionário como legado batismal, na comunhão e complementaridade de vocações e ministérios na comunidade eclesial.

De acordo com os organizadores do evento, a partir da experiência dos Congressos Vocacionais do Brasil e também dos internacionais, dos anos vocacionais, do Concílio Vaticano II, dos Dias Mundiais de Oração pelas Vocações, o Simpósio Vocacional é uma continuação na edificação da Cultura Vocacional.

Para o arcebispo de Palmas (TO) e presidente da Comissão Episcopal Pastoral para os Ministérios Ordenados e a Vida Consagrada da CNBB, dom Pedro Brito Guimarães, após o simpósio, a perspectiva é que haja “um despertar e reanimar dos organismos que trabalham com as vocações”. Neste contexto, uma das indicações do evento foi estimular experiências missionárias/vocacionais com as várias expressões juvenis, incentivar a criação das equipes vocacionais e fortalecer onde já existem.

Dom Pedro Brito ressalta que a Cultura Vocacional é uma “questão cristológica”. “Está no coração do evangelho, Jesus foi um promotor vocacional: chamou, formou e enviou em missão. A Igreja precisa investir mais na promoção vocacional, pois, constata-se uma diminuição no número de vocacionados (as)”, disse.

Outros encaminhamentos do simpósio, foram tornar conhecidos os subsídios e documentos já produzidos e estimular a formação vocacional permanente para padres, seminaristas e lideranças das pastorais, movimentos, congregações e institutos seculares. “A formação atual está boa, mas é preciso melhorar, é necessário aplicar as orientações das diretrizes para a formação e observar as orientações do decreto sobre os seminaristas egressos”, afirmou dom Pedro Brito.

Dentre as principais propostas incentivadas pelo evento, algumas indicações foram: que as agendas paroquiais, diocesanas e regionais contemplem as propostas, indicações e atividades vocacionais; dinamizem datas estratégicas para a animação vocacional; e proponham práticas como as Celebrações Eucarísticas, lectios divinas, terços, horas santas, vigílias e outros momentos de oração.